SEARCH THE BLOG:
11
mar-2017

BRASILEIROS PASSAM A SE HOSPEDAR MAIS EM HOSTELS

Viajar se tornou um hobbye para todas as pessoas que buscam, não só os prazeres de conhecer lugares novos, mas também, uma forma de relaxar em seus tempos vagos e descontrair dos problemas do cotidiano.

Mas como todos nos sabemos, toda viajem tem seus custos, e dependendo de certos lugares, esses valores acabam fazendo com que você acabe mudando seu roteiro, ou até mesmo deixando de lado, assim mudando seus planos.

Custos a serem calculados:

  • Passagem Aérea ou transporte convencional (Carro ou Ônibus);
  • Hospedagem;
  • Alimentação;
  • Dinheiro para passeios turísticos;
  • Acontecimentos extraordinários e outros.

Como todos nós viajantes sabemos, uma das melhores formas de economizar na hora de fazer uma viajem, é na escolha da hospedagem, mas também e claro que não queremos ficar em um lugar onde não nos sentiremos confortáveis.

Em dezembro de 2016, à g1.globo.com, publicou uma matéria, falando sobre um assunto bastante interessante sobre o porque que a maioria das pessoas, vem buscando os Hostels, como forma de hospedagem. Veja á matéria completa clicando no link à seguir:

http://g1.globo.com/pr/parana/videos/v/brasileiros-passam-a-se-hospedar-mais-em-hostels/5527748/

O que são hostels?

Os hostels ou albergues são lugares com hospedagens econômicas, com quartos compartilhados e quartos privados. Também chamados de albergues, eles costumam ter uma boa localização, ambiente descontraído, café da manhã e internet grátis. Muitos jovens se hospedam em hostels, por causa dos bons preços e oportunidade de fazer amizades.

Acomodação

 

Para quem tem como prioridade a economia, a procura principal deve ser pelos quartos compartilhados – isso significa que você deverá dividir o quarto com desconhecidos, assim como o banheiro. Alguns quartos compartilhados têm capacidade para 4 pessoas, outros para 6, 8, 10 e 12 pessoas.

Nos quartos compartilhados há vezes em que o banheiro fica dentro do quarto e é utilizado apenas pelos hóspedes daquele quarto, e há quartos compartilhados sem banheiro, em que o banheiro fica fora do quarto e é utilizado pelos demais hóspedes do hostel. Os banheiros de uso comum são separados por sexo. Ainda em relação aos quartos compartilhados, há as opções de quartos exclusivamente femininos, quartos exclusivamente masculinos e os quartos mistos.

Os hostels, ou albergues, também oferecem quartos privados e eles podem ser uma boa opção para quem está viajando com mais uma pessoa. Os valores de um quarto privado para duas pessoas costumam ser similares ao valor pago por duas pessoas ficando em um quarto compartilhado. Esses quartos privativos podem ter cama de casal ou cama de solteiro e assim como nos quartos compartilhados, podem ter um banheiro interno ou banheiro do lado de fora do quarto. A experiência em um quarto privativo é bem mais parecida com a de um hotel, mas ainda com aquele clima informal de um albergue. Os quartos privativos em hostel são bem disputados, então, se você tem preferência por um quarto só seu, procure fazer a reserva com antecedência!

Vantagens e desvantagens

Para quem sempre ficou em um hotel com quarto só para si, o baque em um quarto compartilhado pode ser forte. Um quarto dividido com pessoas que você nunca viu, obviamente, não oferece a privacidade de um quarto privado. No quarto privado, ou em um quarto de hotel, você pode colocar suas coisas onde quiser, fazer sua bagunça sem qualquer problema – é um lugar só seu, em que você pode se sentir completamente à vontade. Já no quarto compartilhado, é preciso ter consciência e respeito com outro, dividir o espaço comum e respeitar os horários de descanso. Aliás, respeito e bom senso são palavras-chave para conviver bem em um quarto compartilhado. E aqui é preciso dizer que geralmente as pessoas têm bom senso.

Em um quarto compartilhado você poderá encontrar viajantes de todas as partes do mundo! Isso significa conviver com pessoas com costumes diferentes, horários e hábitos diferentes dos seus – isso tem um lado bom e um lado ruim. O lado bom, e que atrai muitas pessoas aos hostels, é que a chance de fazer amizades e trocar experiências durante a viagem é enorme! Não apenas dentro do quarto, mas o hostel é um ambiente em que é muito fácil fazer amizades e encontrar companhia para explorar a cidade. Para viajantes individuais, principalmente, é uma ótima oportunidade de conhecer pessoas novas.

O lado ruim é exatamente o fato de que, às vezes, não estamos acostumados ao hábitos dos outros – você pode ficar em um quarto onde as pessoas roncam, não tomam banho, são desorganizadas, desrespeitosas, fazem barulho enquanto você quer dormir e por aí vai. Tudo depende do bom senso alheio, que às vezes é falho. Quanto menos pessoas em um quarto, menores são as chances de se sentir desconfortável.

Como funciona o hostel?

O funcionamento dos hostels varia um pouco. Assim como nos hotéis, há alguns bem simples e outros com um padrão melhor. No geral, as coisas funcionam muito de um jeito “faça você mesmo”. Há albergues em que você precisa forrar sua própria cama com lençol, outros em que a cama já está prontinha apenas aguardando o hóspede. Há alguns em que a toalha de banho é entregue no balcão de check-in e outros em que a roupa de cama deve ser depositada em um local específico no momento do check-out.

Em alguns hostels a cama onde você irá dormir já será informada no momento do check-in, em outros você escolhe a cama que estiver vazia e disponível no quarto. A verdade é que os albergues não são indicados para quem gosta de regalias e se você gosta de ser servido, é melhor buscar um hotel. Seguindo essa linha do “faça você mesmo”, não espere que alguém carregue suas malas até o quarto, mesmo quando houver escadas (e isso é comum), nem que haja telefone no quarto para falar com a recepção.

Uma coisa legal, é que os hostels sempre têm cozinha equipada e nela você pode preparar sua comida ou armazenar na geladeira algo que comprou na rua. Sempre que for guardar algo na geladeira, não se esqueça de colocar uma etiqueta com seu nome, quarto e dia do check-out. Depois daquele dia, o que você deixou na geladeira pode passar a ser de uso comum.

Estilos de hostels e seus públicos

Os hostels são conhecidos pelas festas e elas realmente são algo frequente, principalmente por causa da enorme quantidade de jovens que se hospeda nesse tipo de acomodação. É comum encontrar um bar ou pub em um hostel e todo dia à noite ter uma programação diferente, entre elas noite do karaokê, música ao vivo ou promoção de cerveja. Essa é uma ótima oportunidade para conhecer pessoas que estão hospedadas no mesmo lugar e uma opção de entretenimento fácil pelo fato de estar pertinho do quarto. Mas festa não é o objetivo de todo mundo que se hospeda em um hotel, alguns têm esse estilo estilo de “festa”, outros hostels têm um estilo mais sofisticado, mais família, menos balada.

Jovens são uma grande parcela de hóspedes dos albergues, mas não pense que esse é o único tipo de público. Pessoas maduras e famílias com crianças também se hospedam neles! A verdade é que a acomodação é barata, normalmente bem localizada, tem o conforto básico para passar alguns dias e isso é o que muita gente procura.

É seguro ficar em um hostel?

Segurança é um fator em que muitos consideram na hora de reservar uma acomodação é na segurança de seus pertences. Gera um pouco de receio estar em um quarto com outras pessoas com as quais você nunca conviveu, embora furtos aconteçam e haja pessoas de má índole em qualquer lugar do mundo, as pessoas que viajam têm como objetivo aproveitar a cidade mesmo e não subtrair os bens alheios.

Se você tem um bem muito valioso, o ideal é nem levar para viagem… se isso não for possível, guarde no armário do quarto com cadeado ou peça à recepção para guardá-lo. Um pouquinho de desapego aqui faz bem, do contrário você pode acabar passando o dia aflito pensando nas coisas que deixou no quarto.

Cada hostel têm seu sistema de segurança, isso inclui câmeras de vigilância, portas que só são abertas com um cartão magnético, elevador que necessita cartão, etc. Todo quarto compartilhado também têm, pelo menos, um armário disponível para cada cama e para utilizá-lo você deve ter seu próprio cadeado ou alugar um da recepção.

Estrutura e atendimento


Uma coisa legal a respeito dos albergues é que alguns organizam passeios e atividades de baixo custo e a equipe está sempre ligada em dicas de economia justamente porque os hóspedes dos hostels têm perfil de pessoas que querem economizar. 

-Nos quartos compartilhados há beliches e a maioria das pessoas prefere ficar na cama inferior do beliche. É mais cômodo para se sentar, colocar seus pertences, arrumar alguma coisa na mala. 

-Cada cama costuma ter uma luminária individual, uma mini prateleira e tomada. Nem sempre as camas superiores do beliche têm tomada, apenas a cama inferior. 

-Alguns hostels também têm cortina na cama, que deixam o hóspede mais à vontade.

– Há hostels em que os quartos têm frigobar, então nem sempre você precisa deixar os alimentos que compra na cozinha. 

O que levar


-Há quem leve para o hostel seu próprio lençol, fronha e principalmente toalha – os hostels costumam oferecem esse tipo de utensílio, mas para quem quer se sentir mais à vontade, pode ser uma boa levá-los. Nós recomendamos levar ao menos a toalha. 

– Nos banheiros costuma haver sabonete e alguns hostels têm shampoo e condicionador. A maioria das pessoas leva seus próprios produtos de higiene e para facilitar o transporte dos objetos no caso do banheiro ficar fora do quarto, a dica é levar uma bolsa para colocar seus pertences de banho e roupa limpa – mais fácil do que carregar tudo nos braços.

-Levar um chinelo na mala também é algo importante, não apenas para andar na rua, mas no próprio hostel ou para tomar banho. 

– Máscaras de dormir e protetores auriculares são ótimos para garantir o descanso durante a noite. Dessa maneira você evita ser acordado toda vez que alguém abrir a porta do quarto, por exemplo. Uma opção para quem não gosta de protetores auriculares é dormir ouvindo música no celular. 

– Cadeado para guardar seus pertences no armário do quarto.

Dicas para aproveitar melhor seu hostel


– Sempre pesquise BEM o lugar onde você pretende ficar. Leia a opinião de quem já esteve no hostel, veja os pontos positivos e negativos, pesquise por fotos, veja se localização é boa. É importante saber o que você irá encontrar no lugar. 

– Leia avaliações sobre a limpeza do hostel! Ninguém merece ficar em um lugar sujo, né? Higiene é questão de saúde também, principalmente porque você irá compartilhar locais em que já passaram outras pessoas. 

-Para ter uma estadia agradável é preciso abstrair de algumas coisas, ter bom humor e estar disposto a compartilhar um ambiente com pessoas e personalidades distintas. Nem todo mundo dentro do quarto é organizado, as pessoas não arrumam suas camas, você encontrará fios de cabelo em lugares que talvez não goste, e às vezes é preciso abstrair. 

Vale a pena ficar em um hostel?


O albergue é uma excelente oportunidade para economizar com hospedagem e conhecer pessoas, mas não é interessante para todo mundo. Depende da sua percepção a respeito da viagem, do seu estilo de viajante, do tipo de experiência que gosta de ter, das prioridades. A experiência pode ser muito legal se você está aberto a coisas novas: pode fazer amizades passageiras ou que duram por anos; assim como pode ter uma experiência ruim e ter que conviver com pessoas que considera insuportáveis durante alguns dias. Não adianta ficar no melhor hostel do mundo com companhias que não lhe apetecem, o saldo da experiência será positivo se você gostar da estrutura do hostel e conviver bem com seus colegas de quarto. 

Hostel não é um lugar apenas para solteiros ou jovens. Não tenha receio de viajar em família ou com sua mala tamanho G, não é só aquele que carrega uma mochila que fica em hostel. O maior barato de ficar em um lugar assim é a troca de experiências, poder aprender sobre outras culturas e conhecer gente nova, sem preconceitos!

Para fazer reserva em hostels você pode pesquisar em sites como o Booking, que permite comparar o preço com o de outras opções, como hotéis e pousadas, ou em sites especializados no assunto, com o Hostel World, onde você poderá fazer reservas e ver avaliações reais de quem já se hospedou em um local antes de você.

VENHA PARA FOZ E FAÇA JÁ SUA RESERVA AQUI NO IGUASSU GUEST HOUSE.

PARA MAIS INFORMAÇÕES E RESERVAS FALE CONOSCO!

Telefone: +55 45 30290242 ou +55 45 9 9835 3861 (whatsapp)

E-mail: reservas@iguassuguesthouse.com.br

Rua: Naipi, 1019 – Foz do Iguaçu – PR – BRASIL

Fan Pages:

facebook.com/iguassugh

instagram.com/iguassuguesthouse

E você? Já esteve em um hostel? O que achou da experiência? Conte pra gente nos comentários!

0

 likes / 0 Comments
Share this post:

Comments are closed.

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec